Posts Tagged as BMG

plano colorido

Business Model Generation em ação

O post de hoje é o último da série “em ação”, cujo principal objetivo foi apresentar como as principais ferramentas de gestão e treinamento são utilizadas na prática. Nas publicações passadas, conferimos cases que exemplificaram o uso do gamification e do storytelling e, agora, apresentamos como deve ser o uso do Business Model Generation – também conhecido como Canvas.
A proposta do BMG Canvas é facilitar o design de um modelo de negócios, levando em conta os fluxos de funcionamento de uma organização. Para isso, o suíço Alex Osterwalder, desenvolvedor da ferramenta, sugere uma estrutura lógica, que funciona para a descrição do modelo de negócios de qualquer empresa. Trata-se de um mapa (canvas), dividido em nove diferentes blocos: segmentos de clientes, proposta de valor, canais de distribuição, relacionamento com o cliente, modelo de receita, recursos essenciais, atividades-chave, parceiros-chave e estrutura de custos. Ao montar e refletir sobre esse mapa, líderes e colaboradores conseguem visualizar e entender como uma organização cria, entrega e captura valor no mercado. Vale lembrar que nós já fizemos um post detalhado sobre o assunto, explicando cada um dos nove elementos do Business Model Generation.
Sabemos que na teoria parece fácil. Mas, na prática, as coisas podem ser um pouco mais complexas. Por isso, a SG Soluções e Gestão Empresarial – que possui excelência na aplicação dessa ferramenta – preparou um vídeo explicativo sobre o Canvas, utilizando como exemplo os próprios processos da nossa organização.

Assista ao vídeo e confira como o BMG é um método de fácil aplicação e intuitivo. Além disso, conheça um pouquinho mais sobre o trabalho desenvolvido pela SG.

 

bmg

Um mundo onde inovação é o foco

De acordo com ASTD’s State of the Industry Report, empresas de alta performance são mais propensas a incluir inovação como competência do que empresas de baixa performance, e quando o fazem são ainda mais propensas a aplicar essas competências a todos os colaboradores (58,3% VS 49,9%).

Já a probabilidade de sucesso de um produto aumenta de 54% para 75% quando este apresenta alguma inovação. O retorno total dos acionistas sobe 12,4% e as margens associadas a esses produtos saltam de 21% para 49%.

Como resultado, a inovação deve se tornar uma prática diária na rotina de todos. Muitos de nós não se consideram inovadores, entendemos inovação como criatividade. Entretanto, inovação compreende agregar valor a produtos ou serviços que serão disponibilizados para clientes e para a sociedade.

Tornar-se inovador e cumprir os objetivos diários é um desafio, pode ser mais simples com o auxílio de ferramentas que nos municiem de informações para análises e tomada de decisão.

É aqui que o “Business Model Generation” desenvolvido por meio de um processo de análise do conjunto organizacional e impacto de cada fator nos ajuda a tomar decisões assertivas, aumentando a percepção de valor de produtos e serviços. O complexo torna-se simples e podemos estimar receitas e custos além de ampliar nossa visão quanto à revisão de processos e parcerias.

Com a utilização de uma prática de Designsimples e colaborativa, incorporamos perguntas chave ao processo, que nos auxiliam no caminho da inovação. Temos utilizado esta ferramenta com sucesso, auxiliando clientes a inovarem, avaliarem a viabilidade de negócios e construírem um Business Plan detalhado para o alcance dos resultados esperados.

O processo ocorre de forma interativa, considerando todas as variáveis envolvidas e propiciando o delineamento de novos rumos.